✿ܓܓ
um cantinho especial pra você ,de prosa en prosa vai surgindo uma pagina encantada cheia de cor e magia que a todos encantam sejam bem vindos a o Cheiro de hortela ✿ܓܓ✿ܓO ar tem cheiro de hortelã...ou borboletas. Não sei.

A cozinha é um pedaço da casa onde eu gosto de ficar.
Ali,tudo cheira a ela.
Uma mulher no canto me vigia mesmo sem presença física.
Converso com ela.
Ela reflete no chá que bebo.
Acho que de hortelã - não me lembro... -
Canto canções que falam de amor.
E entre as palavras a chamo.
E ela quer saber a noção exata do que sinto.
Ainda não aprendi a traduzir isso.Imito o vento.
Preciso de palavras novas.Mas,são sempre as mesma que me lembro quando penso nela.
Amor.
O ar tem cheiro de hortelã...ou borboletas.Não sei
Perdi um pouco da memória de mim.
Me encontro nela e nesse vago encontro com a essência que ela deixou aqui...

Mariana Gouveia

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

minhas louças



pratos de porcelana, um conjunto intemporal de louça delicada deixados de herança da minha mãe.









Há alguns anos comecei a colecionar  cada prato decorado com várias estações do ano, elas são lindas e delicadas





  A busca continua.


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

inspiraçao




A inspiração que vem da chuva















Como gosto de chuva, daquela que cai silenciosa,
mas que segura todos em casa, com agasalhos...
Hoje então, foi um domingo de manhã preguiçosa,
Pude escutar os pássaros sussurando nos galhos.




Não havia criança correndo e pulando na piscina,

também poucos carros cruzavam as esquinas,
apenas a fina chuva a abafar da rua cada ruído,
E tudo ficando longe, completamente esquecido...




Mas pude ouvir o som das poesias que leio,

de pessoas especiais que eu nem conheço...
Como essa chuva fininha que cai feito verso,
que vem do céu, vem de longe, e cai aqui perto.




Como os textos da Cida, amiga querida,
que traz suas memórias nas suas histórias,
e Machado de Carlos, que escreve tão bem
e sabe usar as metáforas como ninguém!




Nos pensamentos do Hamilton eu mergulho,
pois eles mostram uma essência escondida,
Os poemas da Lu trazem um amor que procuro,
pois parecem versos que falam da minha vida...




Assim, a chuva veio me acordar da minha ausência...
veio convidar-me para visitar poetas amigos meus:
pessoas que conheço pelos versos, conheço a essência,
como José, Sidney, Suzan, Mariah e a querida Bel.




Outras pessoas que passam e leem meus versos,

são também como essa chuva silenciosa...
de cada palavra aqui colocada não me esqueço,
e com esse poema singelo a todos agradeço!

Seguidores

cursor

estrelinhas

brillho


fundo





....

cha quentinho ummmm

cha quentinho ummmm

mensageiro dos ventos